Delivery farmacêutico cresce 40% e segue em alta

Dados da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) demonstram que o delivery farmacêutico não é apenas uma tendência, hoje em dia este tipo de serviço já é uma realidade consolidada e uma necessidade fundamental a toda e qualquer drogaria.

A partir do  início de 2020, quando a pandemia de coronavírus foi decretada oficialmente, o delivery tornou-se algo indispensável aos consumidores, que acabaram percebendo as facilidades e a comodidade de receber os seus medicamentos em casa.

Levantamento recente da ABCFARMA mostrou que só no primeiro trimestre deste ano de 2022 o crescimento dessa modalidade foi de 40% quando comparado ao mesmo período de 2021, com faturamento na casa dos R$815 milhões.

Segundo a própria ABCFARMA, isso se explica, entre outras motivos, pelo medo da exposição ao vírus e pela flexibilização da legislação para a venda de medicamentos controlados.

Compartilhe este post

Veja outras notícias

Notícias

O futuro do varejo farmacêutico

A interação online, o delivery pharmacy, e a ampliação da oferta de serviços e produtos variados são algumas das tendências que ampliam a atuação e