Anvisa dá aval e novo canabidiol chega às farmácias brasileiras a partir de julho


A Nunatare, empresa fundada por empresários brasileiros e americanos e que atua no cultivo e processamento de cânhamo feminizado, com sede localizada no estado do Colorado, nos Estados Unidos, recebeu autorização para produzir e comercializar o canabidiol em farmácias brasileiras a partir de julho.

Antes desta decisão, a farmacêutica Prati-Donaduzzi era a única a produzir e comercializar o medicamento no Brasil, com um preço em média de R$2.300 o frasco com 6.000 mg de canabidiol isolado.

Usado para o tratamento e alívio de sintomas dos mais variados tipos de doença, de epilepsia severa a fibromialgia, a Anvisa aceita pedidos de autorização para a comercialização do canabidiol desde dezembro de 2019.

Agora, com a entrada deste novo player no mercado brasileiro, a expectativa das pessoas que necessitam do canabidiol, é de que devido à concorrência nas prateleiras, o preço possa ficar mais acessível.

fonte: https://exame.com/negocios/com-aval-da-anvisa-novo-canabidiol-chega-em-julho-as-farmacias/

Ministério da saúde inclui gestantes e puérperas no grupo prioritário para vacinação contra a Covid-19


O Ministério da Saúde incluiu, no último dia 26 de abril, gestantes e puérperas no grupo prioritário para a vacinação contra o novo coronavírus.

No início do mês o governo havia incluído as gestantes em comorbidades, mas agora, devido ao aumento no número de mulheres grávidas hospitalizadas em decorrência da doença e levando em consideração a recomendação da OMS de custo x benefício,  a vacinação em gestantes se tornou prioridade no Brasil.

Em audiência no último dia 27 na Câmara dos Deputados, a coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde, Franciele Francinato, informou que a previsão é de que a vacinação comece a partir da primeira quinzena de maio. Ainda conforme a coordenadora, serão usadas as vacinas Coronavac e Pfizer.

Fonte: https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2021-04/ministerio-da-saude-inclui-gravidas-no-grupo-prioritario-de-vacinacao

Lei publicada no Diário Oficial da União garante facilidade de acesso a exames, prescrições e internação de gestantes e puérperas


A lei nº 14.152, de 19 de maio de 2021, estende o prazo de prescrições médicas, de pedidos de exames complementares e também facilita o acesso e internação em leitos de UTI para gestantes e puérperas enquanto perdurar a pandemia de Covid 19.

Em vigor desde a data da sua publicação, a lei garante, até a declaração oficial do término da emergência da saúde pública em decorrência da pandemia no Brasil, que mulheres gestantes e puérperas, tenham prescrições médicas e pedidos para a realização de exames diagnósticos complementares no período do pré-natal e do puerpério, a critério do médico, ser válidos durante todo o período da gravidez e/ou do puerpério, podendo também ser utilizados formulários em meio eletrônico.

Além disso, a lei 14.152 estende o prazo de validade de prescrições médicas e de pedidos médicos para a realização de exames, assim como dispõe sobre o acesso facilitado a cuidados intensivos e à internação em leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) durante a pandemia.

Para saber mais acesse: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/lei-n-14.152-de-19-de-maio-de-2021-321202994

Anvisa aprova uso emergencial de novo medicamento contra a Covid-19


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, no último dia 20 de abril, o uso emergencial do Regn-Cov2, coquetel de medicamentos para tratamento da Covid-19 indicado para pacientes hospitalizados e com maiores chances de necessitar de oxigenação.

Resultando da combinação dos fármacos casirivimabe e imdevimabe, o Regn-Cov2 é um medicamento experimental desenvolvido pela farmacêutica suíça Roche em parceria com a empresa de biotecnologia americana Regeneron.

O coquetel tem capacidade de atuar em ligação com a coroa do vírus, impedindo desta forma a penetração em células sadias e dificultando a replicação do material genético maléfico, o que controla a doença.

Conforme especificado pela Anvisa, a substância será de uso exclusivo para hospitais. Além disso cabe o alerta, este medicamento não é recomendado para uso preventivo ou precoce.

Cresceu o número de farmácias no Brasil em 2020


Pesquisa realizada pela Abrafarma (Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias) revela a expansão no número de comércios farmacêuticos no último ano no Brasil.

O maior volume registrado desde 2018, se baseia segundo o estudo, no comportamento das pessoas que passaram a valorizar e se preocupar cada vez mais com a saúde. O principal motivo para esta mudança, como não poderia deixar de ser, é a pandemia de coronavírus e o impacto que ela provocou em cada um de nós.

Ainda segundo o estudo, a previsão é de que durante este ano de 2021 o número de abertura de novas farmácias e drogarias continue em alta.

Fonte: Site Abrafarma -> informações ->  números Abrafarma https://dedddc6a-a78f-4ab9-a66f-7e257251578b.filesusr.com/ugd/03661a_c33000af46be413c8a77b841e05df5fe.pdf

Resolução da CMED autoriza reajuste de preços de medicamentos para 2021


A resolução CM-CMED 1/2021, de 31/03 da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) autorizou o reajuste dos preços de medicamentos no Brasil a partir da última quinta-feira, dia 1º de abril.

Conforme determinado pelo Conselho de Ministros da CMED, estabeleceram-se três níveis de reajuste. Sendo o nível 1 de 10,08%, o nível 2 de 8,44% e o nível 3 de 6,79%

Esta medida ocorre de acordo com a lei 10.742/2003, que prevê o reajuste anual dos preços de medicamentos baseado no modelo de regulação por teto de preços (price cap).

O ajuste anual de preços acontece seguindo o mandamento legal expresso contido na Lei 10.742/2003, cabendo neste caso à CMED apenas operacionalizá-lo com base em fundamentos técnicos. Para se aprofundar no assunto acesse a resolução e obtenha todos os detalhes. Link: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/resolucao-cm-cmed-n-1-de-31-de-marco-de-2021-311666066

Senac Hub – Preparando você para o futuro pós-pandemia


A Pandemia do novo Coronavírus transformou a realidade de todas as pessoas do planeta, e ainda guarda imensos desafios para o futuro. A mudança de comportamento das pessoas e da sociedade como um todo impôs novas formas profissionais de atuação e quem não se preparou acabou ficando para trás num mercado cada vez mais concorrido.

Agora, quando as vacinas começam a chegar e a bonança após esta tempestade tão impactante começa a ser vislumbrada no horizonte, você empresário do ramo varejista farmacêutico, deve estar preparado para o novo mundo pós-pandemia que está prestes a surgir.

Por este motivo o Sincofarma MG, por meio do Senac convida você a participar da primeira edição do Senac Hub, um curso online e gratuito que busca antecipar desafios e orientar sobre novas oportunidades e comportamentos a serem adotados quando o isolamento social se tornar coisa do passado.

Inscreva-se e participe, é gratuito e muito enriquecedor!

https://www.sympla.com.br/senac-hub__1140656

Novo auxílio emergencial começa a ser pago a partir de abril


A MP 1039/2021 publicada em edição extra do Diário Oficial da União do último dia 18/03, instituiu o pagamento do novo auxílio emergencial.  Valendo de abril a julho, o novo benefício não pagará o valor de R$600,00 como em 2020.

Variando de acordo com a composição familiar de cada pessoa, o novo auxílio pode ir de R$150,00 a R$375,00. Além disso, este benefício está limitado a uma pessoa por família, o que significa que mesmo que duas pessoas que moram numa mesma casa se encaixem nos critérios do benefício, apenas uma delas poderá receber o novo auxílio.

Para receber a ajuda o cidadão deve cumprir alguns requisitos como ter renda familiar mensal de até três salários mínimos, possuir renda familiar per capita de até meio salário mínimo e ter recebido o auxílio emergencial em 2020.

Fique atento, se você cumpre todas estas exigências você tem direito!

NOTA OFICIAL • VACINAÇÃO COVID-19 PARA TRABALHADORES DE DROGARIAS E FARMÁCIAS


Sempre focado no objetivo de garantir direitos fundamentais aos nossos representados, o Sincofarma MG enviou solicitação à Secretaria de Saúde do Estado de Minas Gerais acerca do pleito envolvendo a vacinação dos trabalhadores em farmácias e drogarias do Estado. Nós entendemos como indispensável um plano de imunização para estes profissionais.

Como resposta a Secretaria de Governo se posicionou citando que a viabilização da vacinação ocorre no âmbito municipal, estando por tanto, a cargo dos gestores municipais. Além disso, para eles os trabalhadores de farmácias da rede privada já estão incluídos no grupo de trabalhadores da Saúde do Plano Nacional de Operacionalização de Vacinação contra a Covid-2019;

Diante deste posicionamento, informamos que o Sincofarma MG atuará perante o Ministério Público do Estado de Minas Gerais para que sejam adotadas as providências cabíveis em todos os municípios mineiros, a fim de viabilizar a vacinação de todos os trabalhadores das farmácias e drogarias do Estado de Minas Gerais.Reforçamos, mais uma vez, que o Sincofarma MG segue atuando fortemente e cobrando a inclusão de nossos representados no plano de imunização do estado. Contem conosco!

https://sincofarmamg.org.br/wp-content/uploads/2021/03/OF_SES_GAB_588_2021.pdf

https://sincofarmamg.org.br/wp-content/uploads/2021/03/Memorando_SES_SUBVS_SVE_DVAT_CI_no_349_2021.pdf

Conquiste e fidelize os clientes com mais de 60 anos também no seu e-commerce


Conforme já constatado por muitos empresários do ramo farmacêutico, um e-commerce bem funcional e atrativo traz diversas vantagens, oferece facilidades e maximiza lucros. Muito procurado por pessoas mais jovens e/ou que têm facilidade no acesso à internet e no manuseio de smartphones e computadores, o e-commerce também pode atrair os maiores de 60 anos e quem não tem tanta habilidade com o uso da tecnologia.

Um dos pontos mais importantes para atrair e fidelizar este público ao seu comércio online é criar um passo a passo simples e esclarecedor, que elucidem dúvidas e demonstre de forma clara e intuitiva cada etapa que o cliente deve cumprir para concluir a sua compra pela internet.

Vídeos explicativos e tutoriais ajudam a clientela a entender como funciona o e-commerce e encorajam o seu uso. Quando os seus consumidores compreendem que este tipo de ferramenta oferece facilidade, comodidade e segurança, passam a utilizá-lo com mais frequência, se integrando ao consumo online, algo cada vez mais popular e necessário.