Consumo de remédios psicotrópicos cai 22%

NOTÍCIAS

OFERECIDAS PELO SINCOFARMA MINAS GERAIS


Consumo de remédios psicotrópicos cai 22%

Um estudo da ePharma constatou que o consumo de remédios psicotrópicos caiu 22% no primeiro semestre do ano. Os medicamentos, prescritos por programas corporativos, inibem ou estimulam o sistema nervoso central e tratam doenças como depressão, epilepsia, esquizofrenia, insônia e Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC).

De acordo com a pesquisa, 95.829 unidades foram comercializadas nos seis primeiros meses de 2020 contra 123.588 vendidas no mesmo período anterior. Na comparação entre junho e o mesmo mês do ano passado, a queda foi de 57%. Em contrapartida, dados do Ministério da Saúde apontam que o número de brasileiros com quadros de depressão e ansiedade cresceu 32,6% desde o início da pandemia da Covid-19.

Entre os remédios dessa classe terapêutica, 32,26% pertencem aos cinco grupos de princípios ativos mais prescritos da lista. Os campeões são: Zolpidem (17.076 unidades consumidas), Clonazepam (14.993), Alprazolam (14.799), Escitalopram (12.243) e Sertralina (11.692).

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico